Vale do Douro: Saiba qual as melhor vinícolas a visitar

Artigo do Blog

Vale do Douro: Saiba qual as melhor vinícolas a visitar

Na pesquisa de um passeio ideal à região do Vale do Douro, muita gente nos pergunta quais são as melhores vinícolas para visitar em apenas 1 dia. A resposta é difícil pois cada vinícola tem a sua própria história e vinhos diferentes uma das outras.

 

Hoje daremos destaque a 3 das melhores vinícolas para visitar na região do Vale do Douro.

 

Quinta da Roêda

 


 

Uma das quintas mais charmosas do Douro situa-se na vila do Pinhão e produz exclusivamente vinhos do Porto da marca Croft.

O Centro de Visitas ocupa os antigos estábulos da Quinta da Roêda, que foram cuidadosamente restaurados de acordo com o estilo tradicional do Douro. Este espaço oferece um ambiente acolhedor e espaçoso, ideal para provar os famosos vinhos do Porto da Croft ao mesmo tempo que descobre alguns produtos locais únicos na loja, como o azeite virgem extra da Quinta da Roêda.

Descubra os segredos da vinha enquanto faz uma visita guiada pela quinta, detendo-se em pontos de interesse ao longo do caminho e desfrutando da paisagem magnífica e das deslumbrantes vistas sobre o Rio Douro.

 

Quinta da Foz

 


A Quinta da Foz foi edificada por D. Luís Borges Beleza de Andrade entre 1796 e 1810, mas foi em 1872 que esta propriedade foi fundada pela família Cálem após a sua aquisição. Esteve na posse da família Cálem até finais de 2010.

A Quinta da Foz está localizada em pleno Douro Vinhateiro, na sub-região de Cima Corgo, na freguesia de Gouvães do Douro, Sabrosa, e partilha nas suas margens a junção do rio Pinhão com o rio Douro.

Na Quinta da Foz, os visitantes têm oportunidade de conhecer as instalações do moderno centro de vinificação e todo o património histórico relacionado com a produção de vinho do Porto e vinhos de mesa DOC.

 

Quinta dos Castelares

 


A Quinta dos Castelares está localizada em Freixo de Espada à Cinta, no Douro Superior, enquadrada pelo Parque Natural. Nos modos de produção procuramos preservar as técnicas de cultivo ancestrais que conduzam a uma maior sustentabilidade ambiental e respeito pelo meio ambiente.

O baixo nível de mecanização - onde as uvas são colhidas à mão para pequenos palotes – e as baixas produções por hectare são disso o melhor exemplo. Nas várias vinhas que compõem a Quinta procuramos tirar partido das especificidades de cada localização

Em Castelares aproveitam o maior diferencial de altitudes e exposições solares. Aqui têm castas brancas plantadas nas partes mais altas e frescas, com uma exposição Norte Nordeste. Desta combinação resulta elegância e complexidade.

 

 



 

Book - Reserve Book - Reserve