A Cultura do Porto – Azulejos

Artigo do Blog

A Cultura do Porto – Azulejos

 

Azulejos do Porto 

Quem visita o Portugal não esquece o colorido dos azulejos de fachada, que enchem as cidades portuguesas de luz e cor!

Inicialmente pensados enquanto revestimento de parede económico e resistente, depressa se tornam uma verdadeira arte nacional, que conta hoje com mais de 500 anos de tradição.

Presentes tanto no interior como no exterior de edifícios, são (quase sempre) pequenos quadrados de faiança vidrada que protegem os muros da humidade e a luz.

São populares nas versões mais coloridas, mais comuns nos edifícios de habitação, ou na versão azul e branca, que recobre a maioria das fachadas das igrejas ou os lambris à volta dos pátios e claustros.

Podem ser lisos, texturados, geométricos, vegetalistas, representar devoções, cenas do quotidiano, narrativas ou episódios históricos e mitológicos. Vão acompanhado a estética dos tempos e o gosto dos proprietários, e são uma extensão da arte cerâmica portuguesa.

 

 

No Porto, não perca:

 

Os azulejos de exterior das Igrejas dos Carmelitas e da Nossa Senhora do Monte do Carmo, na praça de Parada Leitão.

 

igreja das carmelitas

Igreja das Carmelitas – Porto

 

 

Os azulejos da Capela das Almas, na Rua de Santa Catarina.

capela das almas

Capela das Almas

 

 

O átrio da Estação de São Bento.

estação de São Bento

Estação de São Bento

 

 

A surpreendente fachada do Depósito de Materiais da Fábrica de Devesas, Rua José Falcão.

Depósito de Materiais Fábrica das Devesas

Depósito de Materiais Fábrica das Devesas

 

Os painéis contemporâneos “Ribeira Negra” (1987), de Júlio Resende, na Avenida Gustavo Eiffel. Do mesmo autor, os que decoram o interior da Sical (1962-64) na Praça Filipa de Lencastre.

Painel de Azulejos Ribeira Negra

Painel de Azulejos Ribeira Negra

 

 

Os painéis usados nos comércios portuenses, como os da fachada da Pérola do Bolhão na Rua Formosa, da antiga Papelaria Araújo e Sobrinhos, atual Hotel A.S. 1829, no Largo de São Domingos e a publicidade da Fábrica da Oliva na Avenida Afonso Henriques.

Fachada Pérola do Bolhão

Fachada Pérola do Bolhão

 

Contribuía para a salvaguarda deste património bem português, conheça a missão do Projeto SOS Azulejo e do Banco de Materiais da Camara Municipal do Porto (Espaço museológico aberto ao público, Palacete de Balsemão, Praça Carlos Alberto, Porto).

 

 

Book - Reserve Book - Reserve